4 mitos sobre estratégia que precisa de descodificar

Opensoft > Blog  > 
4 mitos sobre estratégia que precisa de descodificar

4 mitos sobre estratégia que precisa de descodificar

Os mitos existem em qualquer área e a estratégia não é exceção. Numa altura em que as organizações investem dinheiro e recursos na transformação digital, convém relembrar que pensar na estratégia é fundamental para ter sucesso.

 

O problema é que o processo de definição de uma estratégia está envolto em mitos que podem induzir a alguns passos em falso. Assim, é importante que esses mitos sejam desconstruídos.

 

1 . A estratégia tem de ser simples

 

Mito: A estratégia precisa de ser simples para que seja efetiva. Inclusivamente, há quem defenda que se não for possível formular uma estratégia em uma ou duas frases, esta não será interiorizada nem recordada.

 

Será bem assim? Ainda que pareça sensato e intuitivo simplificar, definir uma estratégia demasiado simples pode trazer alguns problemas. Se uma estratégia é simples, provavelmente o caminho para atingir os seus objetivos também o será, o que poderá incutir algum desleixo na organização. Além disso, é até ingénuo pensar que, numa altura em que os instrumentos de gestão estão cada vez mais sofisticados, a estratégia pode ser feita de forma simples.

 

2 . A estratégia é algo a longo prazo

 

Mito: Se o negócio corre bem, há resultados e continuamos a fazer frente aos nossos concorrentes, então a nossa estratégia está adequada e não precisa de alterações.

 

Será bem assim? Pensar na estratégia como um compromisso a longo prazo pode deixar as empresas em situações críticas. É verdade que uma empresa pode ser bem sucedida durante décadas com a mesma estratégia, mas se entrar uma empresa disruptiva no mercado?

 

Nessa altura, é necessário que uma mudança estratégica ocorra rapidamente. Por isso, a estratégia não se relaciona com um período de tempo, mas sim com os fundamentos e funcionamento do negócio, por exemplo como é criado valor para o cliente.

 

3. A estratégia não pode existir sem um planeamento

 

Mito: A criação de uma estratégia passa pela análise exaustiva da organização e o meio onde esta se insere, tendo em conta as tendências do mercado. Com base nessa análise, define-se um caminho, planeiam-se todas as ações e eis a estratégia.

 

Será bem assim? Estratégia relaciona-se com planeamento. Assim, será difícil não planeá-la, nem que seja de forma inconsciente. O problema de ligar a estratégia a um planeamento é que este pode ficar desatualizado pouco tempo depois de ter sido definido. Como resolver esta questão? O ideal é fazer uma abordagem mais ágil com definição de uma estratégia a curto prazo que permita a adaptação às alterações do mercado.

 

4. A estratégia tem de ser digital

 

Mito: Numa altura em que a tecnologia tem resposta para qualquer problema, é obrigatório que a estratégia seja exclusivamente voltada para o digital.

 

Será bem assim? Desenhar uma estratégia apenas baseada na componente tecnológica não vai permitir otimizar todas as partes de uma organização. Assim, para ser bem sucedida a estratégia deve ser desenhada para áreas da empresa que serão transformadas com o auxílio da tecnologia.

 

Numa altura em que as transformações acontecem a grande velocidade, a melhor forma de ter uma estratégia de sucesso é garantir que esta é suficientemente flexível para poder ser ajustada à medida das necessidades que surjam a curto ou longo prazo. Se precisar de um parceiro para ajudar a definir uma estratégia para a sua organização, contacte-nos!

 

 

Sem comentários

Deixe um comentário

Comentário
Nome
Email
Website