5 formas de incluir inovação no orçamento da sua organização

Opensoft > 5 formas de incluir inovação no orçamento da sua organização
5 formas de incluir inovação no orçamento da sua organização

5 formas de incluir inovação no orçamento da sua organização

A inovação é fundamental para qualquer organização, especialmente pela sua importância na estratégia e diferenciação do negócio. Se uma organização não se preocupar em inovar, especialmente numa altura em que o desenvolvimento tecnológico é tão veloz, corre o risco de ficar atrás dos seus competidores.

 

No entanto, na prática, a inovação é muitas vezes colocada de lado. A maior parte das organizações concentram o tempo e os recursos nas suas atividades diárias, deixando a inovação para segundo plano.

 

Por outro lado, estamos numa época em que nenhuma empresa pode negligenciar as inovações tecnológicas dos seus competidores. A história recente está repleta de exemplos de empresas que “acordaram” tarde e foram ultrapassados por concorrentes , veja-se o caso da Blockbuster, um gigante do aluguer de filmes que foi à falência após a difusão de serviços de streaming como o Netflix.

 

É importante disponibilizar recursos para explorar e experimentar novas formas de fazer negócio, criar produtos ou, simplesmente melhorar um processo da organização. Até porque, à medida que o tempo passa, é cada vez mais difícil recuperar o atraso em relação às organizações que já estão a inovar.

 

Mas a inovação encontra sempre um obstáculo poderoso, o orçamento. Então, por norma, a grande questão é como se garante que o orçamento inclua uma parcela para a inovação? Deixamos-lhe 5 táticas para isso:

 

1- Fomentar uma cultura de experimentação

 

Se não existir um ambiente de experimentação, dificilmente haverá espaço para a inovação na organização. Nem sempre a inovação é bem sucedida e até as grandes empresas falham (ainda alguém se lembra da ferramenta colaborativa da Google, a Wave?). No entanto, até atingir o sucesso, é normal existirem alguns fracassos.

 

2- Concentre-se nos benefícios e não nos custos

 

Não é fácil prever qual será o impacto que a inovação poderá ter no negócio. Mas antes de qualquer coisa, o importante será tentar perceber como é que a inovação poderá beneficiar a empresa e o consumidor.

 

Porque é que a Uber foi tão bem sucedida? Porque mudou completamente a forma como as pessoas se deslocam. Quando a inovação beneficia o consumidor, normalmente existe uma relação imediata de retorno para a empresa. Por isso, é tão importante enquadrar a inovação como algo que ajudará a empresa a agregar valor.

 

3- Pense pequeno!

 

É bastante óbvio: obter a aprovação para um orçamento dedicado à inovação de um montante mais pequeno é mais fácil do que começar com orçamentos avultados, especialmente se não houver um histórico bem-sucedido na área da inovação.

 

Quando se promove a inovação de forma cautelosa, os riscos são minimizados, mas não se impede a experimentação. Assim, é possível fazer várias tentativas até chegar ao que irá, efetivamente, agregar valor para a organização. Além disso, é bom ter em mente que nem sempre é necessário um projeto de grande dimensão para promover a inovação.

 

4- Avalie os riscos

 

Quando se elaboram orçamentos, é sempre importante avaliar os riscos de cada investimento. Este é um argumento que normalmente deita por terra qualquer tentativa de incluir inovação numa organização, porque não é fácil argumentar contra experiências falhadas. Na verdade, pensa-se rapidamente no investimento e tempo perdido.

 

Assim, é necessário mostrar que o risco também é algo positivo. As organizações que promovem a inovação trocam, por exemplo, a probabilidade de aumentar as vendas em troca do impacto que uma inovação possa ter na sua organização, caso seja bem-sucedida.

 

5 – Crie espaço para a inovação

 

Além de criar uma cultura de experimentação, as organizações que apostam na inovação permitem que os seus colaboradores tenham tempo para procurar novas ideias e apresentá-las, mesmo que não exista garantia do seu sucesso.

 

Uma forma de criar este espaço é permitir que parte do tempo dedicado à formação seja usado para a experimentação e para apresentar ideias que podem tornar a empresa mais competitiva. À medida que a inovação fica enraizada na organização, mais fácil será conseguir-lhe uma parcela no orçamento.

 

Se quer manter o seu negócio, o melhor é mesmo incorporar a inovação no seu orçamento. Certamente que encontrará obstáculos, mas seguindo as táticas descritas poderá chegar a algumas inovações que não requerem muito investimento e podem melhorar a organização. E lembre-se: uma organização que promove uma cultura de inovação considera que a inovação pode vir de qualquer departamento, de qualquer colaborador.

 

 

Sem comentários

Deixe um comentário

Comentário
Nome
Email
Website